Bem-vindo. Hoje é
Ultimas Noticias

Páginas

Portal Notícias de Ônibus | Você pode anunciar aqui! Clique em Eloar Comunicação e saiba mais

Ônibus de Barra Mansa podem parar na véspera de Natal

A população de Barra Mansa ônibus pode ficar sem ônibus na véspera de Natal. Isso porque as empresas de ônibus podem não ter recursos para pagar a segunda parcela do décimo-terceiro salário no último dia do prazo legal, que é 20 de dezembro. A informação é do presidente do Sindicato dos Rodoviários de Barra Mansa, Raimundo José Filho. Segundo ele, algumas empresas já informaram que estão com dificuldades.
- Se isso realmente acontecer (a falta de pagamento da segunda parcela do décimo-terceiro salário até dia 20), faremos uma assembleia na segunda-feira, dia 22, e podemos parar os ônibus 48 horas depois, o que seria, infelizmente, na véspera de Natal. Sabemos que a população seria prejudicada, mas não podemos deixar que a categoria fique sem seu benefício - disse Raimundo.
Segundo o sindicalista, a origem dos problemas das empresas está na defasagem das tarifas. O SindPass, que representa as empresas de ônibus, está tentando negociar com a prefeitura um reajuste de tarifa. O pedido feito foi de R$ 3,30, mas até agora não houve um acordo. 
De acordo com Raimundo, desde o último aumento da tarifa de ônibus, que foi de com R$ 2,65 para R$ 2,80 em dezembro do ano passado, já houve aumentos de preços do óleo diesel e dos pneus usados pelos coletivos, além do aumento de salário dos rodoviários, que foi de 10%, em acordo coletivo fechado em junho deste ano. 
- Mesmo sabendo que o transporte coletivo em Barra Mansa não está na condição ideal em termo de conforto para os usuários e não sendo simpáticos ao aumento de tarifa, sabemos que se trata de um mal necessário, já que, além do custo, o número de gratuidades está crescendo a ritmo de 5% a 10% ao ano, e isso também prejudica a saúde financeira das empresas, acabando por se refletir na remuneração dos rodoviários - afirmou o presidente do sindicato dos trabalhadores no transporte coletivo, acrescentando que as melhorias feitas nas ruas do município foram insuficientes para melhorar a velocidade do serviço, em função da quantidade cada vez maior de veículos particulares em circulação: "Essa situação não tem nenhuma previsão de melhoria", afirma.

Licitação

Raimundo também disse que está preocupado com a licitação dos serviços de transporte coletivo. Segundo ele, a lista das empresas que estão participando não é do conhecimento do Sindicato dos Rodoviários, e o compromisso que o prefeito afirma existir com a manutenção dos empregos dos rodoviários é apenas "de palavra".
- Não existe nada escrito, garantindo o emprego dos 1.800 rodoviários que trabalham no transporte coletivo em Barra Mansa. Considerando os dependentes, são mais de cinco mil pessoas que estão com o futuro incerto. Fico preocupado ainda porque a possibilidade de haver uma redução no número de empresas é bem real, e isso tira a possibilidade de o profissional trocar de emprego, caso peça demissão ou seja demitido - disse o sindicalista. 

fonte: Diário do Vale

Nenhum comentário:

Postar um comentário

AVISO: Ao término do comentário, identifique-se colocando seu nome e o nome da cidade que você fala.
Portal Notícias de Ônibus | Informando você sobre ônibus.